Como elaborar um plano de manutenção para sua frota?

4 minutos para ler

Se tem algo que gera enormes problemas para o gestor de frota, é um veículo quebrar durante o serviço. Além dos atrasos no trabalho que deveria ser realizado, acaba que essa quebra tem um custo elevado. Portanto, saber como elaborar um plano de manutenção para a frota é fundamental para qualquer gestor.

É um assunto de seu interesse? Então não perca este post! Nele, você vai aprender como elaborar um plano de manutenção na sua empresa. Confira!

O que é e qual a importância da manutenção preventiva para a frota?

Antes de descobrir como elaborar um plano de manutenção, é necessário saber exatamente o que é a manutenção preventiva e qual a sua importância. Dessa forma, fica mais fácil para entender os passos que serão necessários.

Assim como qualquer máquina, um veículo é desgastado pela sua utilização e pelo tempo. Dessa maneira, cedo ou tarde, seus componentes gastos deverão ser trocados ou quebrarão. Portanto, existem dois tipos de manutenção de veículos: a preventiva e a corretiva. A primeira é realizada antes da ocorrência de quebras, com o intuito de evitar imprevistos. Já a segunda acontece quando a avaria ocorreu e a reparação é necessária.

Como você deve imaginar, realizar a manutenção preventiva é mais vantajoso, pois envolve menos custos e a parada do veículo é programada. Enquanto isso, a corretiva envolve a troca de mais componentes, uma vez que a peça defeituosa sobrecarrega as demais. Além disso, o veículo fica parado quando não deveria, deixando o motorista na mão.

Como elaborar um plano de manutenção eficiente?

Sabendo como a prevenção é importante para a gestão da frota, chegou a hora de descobrir como elaborar um plano de manutenção. Os detalhes estão logo abaixo!

Faça o levantamento dos dados atuais

Para conseguir elaborar um plano de manutenção bem feito, você precisará de um ponto de partida, que é o levantamento de informações. Somente assim você saberá a real situação dos veículos e suas necessidades de reparos.

Faça um dossiê de cada veículo contendo o máximo de informações como a quilometragem atual, a idade e todas as manutenções já realizadas. Depois, verifique no manual se existem verificações que não foram feitas e as que deverão ser realizadas em breve.

Determine um orçamento

Para realizar as revisões e reparos nos veículos, serão necessários recursos financeiros. Portanto, com base nas informações levantadas anteriormente, faça orçamentos prévios junto às oficinas para ter uma noção do quanto será gasto.

Depois, verifique se existe a disponibilidade de recursos na empresa, pelo menos para as manutenções mais urgentes. O ideal é que um percentual do faturamento seja apartado com a finalidade de reserva para a manutenção da frota. Isso evita ser pego desprevenido.

Elabore checklists de verificações

Sabendo o que precisa ser feito e o quanto poderá ser gasto, chegou a hora de montar um checklist para verificar os diversos componentes do carro e outro para acompanhar a realização das manutenções preventivas. A base de informações para isso será o manual do veículo.

Dessa forma, o automóvel será checado periodicamente quanto aos fluidos, pneus, itens de segurança e também passará pelas revisões preventivas necessárias. Isso tudo conforme a quilometragem e o tempo.

Faça um cronograma

Como você já viu, uma das vantagens da manutenção preventiva é a possibilidade de programar a parada do veículo. Porém, um gestor de frota não pode encaminhar muitos carros para revisão ao mesmo tempo. Além de comprometer os serviços da empresa, essa conta pode acabar estourando o orçamento.

Sabendo disso, verifique quais são os veículos que estão em estado mais crítico e monte uma lista em ordem decrescente de prioridade de parada. Depois, verifique com a oficina a disponibilidade para recebê-los e agende suas paradas. Não se esqueça de informar a todos os envolvidos, principalmente aos motoristas.

Pronto, você já sabe como elaborar um plano de manutenção para a sua frota. Juntando todas essas informações em um único documento, contribuirá para aumentar a segurança e a qualidade de trabalho dos motoristas, além de reduzir os custos no setor de transporte.

Com esse problema resolvido, o que acha de aprender mais sobre vale pedágio? Veja o que é e como funciona e esclareça todas as suas dúvidas!

Você também pode gostar

Deixe um comentário