Direção defensiva para caminhoneiros: como treinar os funcionários da sua empresa?

Direção defensiva
4 minutos para ler

Quando se tem motoristas no quadro de funcionários de uma empresa, muitos gestores podem acreditar que o treinamento de direção defensiva para esses funcionários representa mais um custo para o negócio. Essa é uma visão distorcida, pois capacitar condutores é, na verdade, um investimento que tem ótimo retorno, se bem executado.

Quer saber como treinar os funcionários em direção defensiva na sua empresa? Veja o que fazer neste artigo!

Como o treinamento em direção defensiva reduz os custos da empresa?

Como já dito, ao contratar um curso de direção defensiva para os seus motoristas, você está fazendo um investimento, não realizando um simples gasto. Isso porque os funcionários capacitados geram menos despesas, pois conduzem o caminhão com muito mais eficiência.

A redução dessas despesas vem por meio de dois fatores. O primeiro e mais evidente é a diminuição no número de ocorrências de acidentes, principal objetivo do curso de direção defensiva. Dessa maneira, gasta-se menos com reparos nos veículos e com apólices de seguro, pois o perfil da equipe melhora.

O segundo fator está na economia com a conservação dos veículos. Motoristas que são treinados em direção defensiva dirigem de maneira mais suave. Isso faz com que diversos componentes do caminhão durem mais, a exemplo de pneus e freios. Além disso, consomem menos combustível por evitarem acelerações bruscas e excessos de velocidade.

Como treinar os funcionários em direção defensiva?

Sabendo melhor da importância da direção defensiva na sua empresa de transporte, veja como efetuar esse treinamento!

Fique atento à regulamentação

Além da obrigatoriedade estabelecida pelo parágrafo primeiro do art. 150 do Código de Trânsito Brasileiro de oferecer os cursos de direção defensiva e primeiros socorros, pode ser que o tipo de produto transportado tenha mais exigências. Portanto, verifique a legislação para saber quais são os cursos obrigatórios para o ramo em que sua empresa atua — e implemente-os rapidamente.

Powered by Rock Convert

Crie políticas de incentivo

Alguns motoristas encaram os cursos de direção defensiva como uma obrigação. Outros acreditam que já dirigem muito bem, não dando muita importância ao treinamento. Com esse perfil, os funcionários não absorveram o conteúdo do curso da melhor forma.

Para contornar isso, crie políticas de incentivo, como pagamento de bônus e estabelecimento de pontos para serem promovidos. Também é importante mostrar a eles a importância dos treinamentos, mesmo para motoristas profissionais.

Contrate empresas especializadas

Para um treinamento tão importante como o de direção defensiva, é preciso contar com empresas especializadas no assunto. Sem esse cuidado, o treinamento dificilmente conseguirá atingir os seus objetivos.

As organizações representantes dos motoristas e as do Sistema S costumam oferecer cursos de qualidade. Outra possibilidade de contratação são as empresas de EAD, que oferecem diversos cursos a distância, facilitando o treinamento dos motoristas.

Cuide da reciclagem

Com o passar do tempo, é comum esquecer parte do treinamento e os maus hábitos voltarem. Para evitar isso, é preciso cuidar da reciclagem periódicas, estabelecendo prazos para que os funcionários voltem ao treinamento. Fazendo isso, você educa os funcionários e evita comportamentos indesejados.

Acompanhe os números

Para finalizar, é importante acompanhar os indicadores do setor, requisito indispensável em uma eficiente gestão de frota. Confira os índices de acidentes e o volume gasto com seguros, franquias e indenizações.

Acompanhe também as despesas com manutenção dos veículos e o consumo de combustível. Se a equipe estiver assimilando bem o conteúdo de direção defensiva, todos esses indicadores deverão sofrer redução.

Entendeu como fazer para treinar os funcionários em direção defensiva? Percebeu como isso é importante para reduzir as despesas da empresa? Por falar nisso, veja agora os principais custos operacionais na gestão de frotas e como calculá-los!

Você também pode gostar

Deixe um comentário