Os 5 principais erros em gestão de frotas e como resolvê-los

4 minutos para ler

Até o mais experiente dos gestores comete falhas. Alguns dos erros em gestão de frotas podem ser bem prejudiciais, principalmente quando são constantes e se não paramos para refletir e aprender com eles. Olhe para o seu ambiente de trabalho. Será que algo está sendo feito incorretamente?

Neste texto, vamos apresentar 5 erros em gestão de frotas muito comuns e, especialmente, como resolvê-los de forma eficiente. Vamos ver quais são?

1. Descuidar da manutenção da frota

Você já deve ter ouvido falar sobre isso várias e várias vezes, mas o assunto é tão importante que não custa dar aquela reforçada. Combustível e manutenção são itens que pesam bastante no orçamento de uma empresa de transportes e, nem sempre, as práticas que adotamos são as melhores. Ignorar a manutenção dos veículos, por exemplo, aumenta a possibilidade de prejuízos.

Monte um bom plano de manutenção e aposte na preventiva, pois essa é uma prática que traz ótimos resultados. Manter os veículos perfeitos é fundamental para ter a frota ativa e com um bom desempenho. Não cometa o erro de ignorar um pequeno problema e vê-lo crescer.

2. Não investir em monitoramento veicular

Outro quesito que muitos gestores costumam desconsiderar é o monitoramento da frota. Afinal, isso tem um custo. Contudo, sabemos que o nosso país não é genuinamente seguro, principalmente no que diz respeito ao transporte de cargas. O rastreamento é uma maneira eficiente de evitar roubos e sequestros, além de aperfeiçoar os trajetos.

Aplicativos de monitoramento, por exemplo, podem ter um custo relativamente baixo. O investimento acaba compensando, sobretudo se a sua frota costuma passar por regiões consideradas mais perigosas. Faça uma boa pesquisa no mercado e veja qual opção atende melhor às suas necessidades.

Powered by Rock Convert

3. Deixar de planejar as rotas de entrega

Não planejar as rotas de viagem é outro erro comum e que pode acarretar um aumento tanto no consumo de combustível como no desgaste dos veículos — além de elevar o tempo das entregas. Antes de pôr um veículo na rua, trace muito bem todos os destinos.

Aplicativos como o Minhas Rotas são maneiras eficientes — e, muitas vezes, sem custo — de aplicar a roteirização do transporte e melhorar a eficiência da empresa. O Waze também é uma excelente ferramenta para definir qual é o trajeto ideal — e o melhor é que basta instalar gratuitamente no smartphone.

4. Não controlar o uso de combustível

Deixar de controlar o uso do combustível é outro dos erros na gestão de frotas. Nesse caso, os prejuízos podem ser grandes, dada a importância desse insumo e o quanto ele custa para a empresa. Seja rigoroso com os gastos e tenha o máximo possível de informações em mãos.

Uma forma interessante de fazer isso é por meio do CTF Abastecimento. Trata-se de um sistema automático e inteligente que auxilia no controle de itens como a quilometragem do veículo, quanto combustível está sendo usado, qual é o custo e muito mais. Um dos pontos fortes é o fato de que tudo isso é feito sem intervenção humana, ou seja, o seu papel como gestor será apenas o de monitorar.

5. Não emitir documentos fiscais

Por fim, temos a não emissão de documentos fiscais. Sabemos que os impostos tendem a ser bem altos em nosso país. No entanto, ter uma carga apreendida ou ter de pagar multa por não recolher pode ser bem pior. Invista em um sistema que faça isso automaticamente ou, ao menos, que simplifique essa tarefa e evite dores de cabeça.

Alguns dos erros em gestão de frotas mostrados neste conteúdo são cometidos na sua empresa? Então, siga as nossas dicas de como resolvê-los o quanto antes e não deixe que isso se torne algo ainda maior. Como você viu, em alguns casos, a solução é bem simples e não custa nada.

Aproveite e assine a nossa newsletter! Receba conteúdos como este em seu e-mail, mantenha-se informado e faça da sua empresa um sucesso!

Posts relacionados

Deixe um comentário