Saiba como a logística integrada pode beneficiar sua empresa

logistica-integrada
3 minutos para ler

Atualmente, existem inúmeras práticas e ferramentas com o poder de aprimorar uma operação. Para aplicá-las na sua empresa, você deve contar com um bom gestor de frotas, o qual precisa estar sempre bem atualizado e aberto às novas soluções disponíveis no mercado. Mas você já conhece esse conceito? Pois bem, para sanar suas dúvidas, compilamos, neste conteúdo, as principais informações sobre o tema.

A seguir, você entenderá como funciona essa metodologia de trabalho, qual é a sua aplicabilidade e como ela transforma o cotidiano das empresas modernas. Acompanhe!

O que é a logística integrada?

A logística integrada parte de um conceito pensado para solucionar os desafios comuns às empresas com muitas etapas operacionais. Afinal, conforme as correntes de produção foram se expandindo, ganhando novas fases e complexidades, ficou mais difícil gerenciar a atividade produtiva.

Nesse cenário, surgiu a logística integrada — como uma metodologia que engloba todos os aspectos de um negócio e ao mesmo tempo os conecta. A partir desse conceito, as empresas ganharam em otimização, reduzindo custos, cortando etapas e evitando gargalos.

Como ela pode ser aplicada na minha empresa?

Aqui, vale ressaltar: o ponto central da logística integrada está na capacidade de disponibilizar informações em tempo real. Afinal, sem esse fator não existe maneira de aplicar o conceito, que depende da comunicação entre os setores para garantir a integração apontada no próprio nome do processo.

Mas, afinal, como isso se aplica ao cotidiano das frotas? Bem, ao utilizar um painel de controle que permita monitorar todas as instâncias da operação, você conseguirá integrações entre:

  • controle de estoque e setor de contato ao fornecedor;
  • armazenagem e vacância dos veículos encostados;
  • transporte e relacionamento final com o cliente.

Quais são as diferentes áreas dessa logística?

A logística integrada está fracionada em três setores: inbound, industrial e outbound. A primeira, inbound, faz referência a todas as etapas de entrada operacional. Portanto, esse é o setor responsável por integrar quantidades no estoque, aquisições, armazenamento, controle de qualidade e afins. Em resumo, essa é a ponta inicial, que integra as ações dos fornecedores às da sua empresa.

Já a logística industrial foca na eficiência operacional — durante o abastecimento de uma linha de produção, bem como no deslocamento dos materiais, insumos e produtos em processamento. Essa é uma área menos evidente para as empresas puramente logísticas. Em contrapartida, é um setor que merece atenção para a otimização das frotas fabris.

Por último, temos a outbound, que se encarrega de todas as fases referentes ao embarque das mercadorias e seu despacho em direção aos clientes. Vale lembrar que a etapa final desse setor é destacada pelo relacionamento com o consumidor, integrando serviços como o SAC aos motoristas responsáveis pela entrega, e assim, garantindo a fluidez e conclusão de cada operação.    

Gostou de conhecer as inúmeras vantagens que a aplicação desse conceito leva ao cotidiano das empresas? Afinal, a integração consegue alavancar a produtividade, eliminando a ociosidade, agilizando processos e reduzindo custos.

Então que tal também levar esses conhecimentos a respeito da logística integrada aos seus colegas? Compartilhe agora mesmo este conteúdo em suas redes sociais!

Você também pode gostar

Deixe um comentário