O que é mobilidade urbana? Esclarecemos 5 dúvidas sobre o assunto!

o que é mobilidade urbana
4 minutos para ler

Muitos gestores de frotas e até mesmo quem não trabalha com transporte deve se perguntar o que é mobilidade urbana e o porquê desse assunto ser tão importante e discutido. Esse é um tema que impacta diretamente a todos os cidadãos e, por esse motivo, é fundamental se inteirar sobre o que há de novo e o que vem por aí.

Ao longo deste texto mostraremos o que é mobilidade urbana, trazendo 5 tópicos importantíssimos sobre o assunto. Continue com a gente e fique por dentro!

1. O que é mobilidade urbana?

Primeiramente, precisamos entender o que é mobilidade urbana. De forma bem reduzida e simplificada, podemos dizer que esse conceito indica como as pessoas estão se locomovendo, quais são as condições em que isso acontece e que meios são usados, entre outros.

Dessa maneira, é possível determinar onde estão as falhas e o que pode ser feito para melhorar a vida das pessoas. Quer saber quais são as principais? Então, leia nosso post sobre mobilidade urbana e os desafios enfrentados. Mas, antes, vamos conhecer os pilares desse conceito?

2. Quais são os pilares da mobilidade urbana?

Podemos dizer que o conceito de mobilidade urbana se apoia em três pilares básicos:

  • uso dos espaços e as suas consequências;
  • evolução da malha urbana;
  • ferramentas tecnológicas.

Como usamos os espaços urbanos? Atualmente, boa parte é destinada aos veículos e, normalmente, não há distinção entre carros, caminhões e motocicletas. Será que isso está correto? Outra questão abordada pela mobilidade urbana é em relação ao próprio meio em que trafegamos. Eles evoluíram com o passar do tempo? O que precisa mudar?

Por fim, um dos pilares que pode ser a solução para muitos dos problemas relativos à mobilidade urbana: ferramentas tecnológicas. Quer um exemplo? Aplicativos de GPS costumam indicar desvios quando determinada rua está com o trânsito mais pesado. Isso facilita o ir e vir das pessoas e só foi possível devido ao avanço da tecnologia.

3. Por que é importante para as cidades?

Mas, por que será que o estudo da mobilidade urbana é tão importante para as pessoas e as cidades? Tome São Paulo como exemplo. Os congestionamentos são comuns, e isso acarreta um maior tempo de deslocamento, excesso de consumo de combustível e diminuição da capacidade de escoamento de cargas, entre outros.

Em algumas cidades isso ainda não ocorre e o transporte de cargas e pessoas é tranquilo, mas será que a situação vai permanecer assim se nada for feito? Provavelmente não. Por isso é importante estudar a mobilidade urbana e antever problemas. Essa é a melhor maneira de manter tudo fluindo e evitar que os problemas cresçam ainda mais.

4. Que soluções podem melhorar a mobilidade urbana?

Um detalhe interessante é que muitas das soluções possíveis para resolver o problema da mobilidade urbana já existem e são aplicadas. Mas, é preciso melhorar. Como? Mudanças no horário de entrada e saída das pessoas do trabalho para evitar muito tráfego na mesma hora, implantação de ciclovias e hidrovias são alguns dos exemplos.

Mas, não são os únicos. Pedágios urbanos automáticos que desestimulem o uso de carros em pequenas distâncias, controle de construções para evitar aglomeração, utilização de corredores que integrem determinados veículos — como ônibus e pequenos veículos de carga — e o uso racional de combustível são outras opções.

5. Quais são as tendências da mobilidade urbana para o futuro?

Muitas dessas soluções seguem a tendência do futuro da mobilidade urbana, mas a integração e a conectividade são os principais destaques. Veículos autônomos, compartilhamento, estradas “inteligentes”, aplicativos mais eficientes e um maior controle de tudo o que ocorre nas ruas vão melhorar bastante a maneira de nos locomovermos.

Viu o que é mobilidade urbana e como isso impacta no nosso dia a dia, principalmente para quem trabalha com transporte? Esse é um tema muito importante e que precisa ser bem discutido e conhecido, afinal, ninguém quer ficar preso no trânsito, respirando um ar poluído e perdendo tempo.

E se você não quiser mais perder tempo, assine nossa newsletter e fique por dentro de tudo o que envolve o setor de transportes!

Você também pode gostar

Deixe um comentário