Saiba o que é placa Mercosul, como funciona e mais!

4 minutos para ler

A placa Mercosul está circulando entre nós há algum tempo, mas ainda envolta em diversas dúvidas. Quem é obrigado a usar e quais suas vantagens são algumas questões que estão na cabeça de todos.

O novo padrão de emplacamento é uma tentativa de facilitar a circulação e trazer mais segurança no trânsito aos veículos que cruzam as fronteiras. Por isso, é bom estar preparado para adotá-la assim que possível. Confira a seguir tudo sobre o novo padrão de emplacamento. Boa leitura!

O que é a placa Mercosul e como ela surgiu?

Em 1968, os líderes dos países participantes da Convenção de Viena assinaram a Convenção sobre Trânsito Viário. Esse acordo internacional foi firmado com a finalidade de facilitar o trânsito viário internacional, bem como aumentar a segurança nas rodovias. Desde então, todos os países que fazem parte da União Europeia passaram a empregar o mesmo padrão de emplacamento de veículos.

Seguindo esse exemplo, as nações integrantes do Mercosul (Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai) decidiram aplicar um padrão para placas de veículos, que permite melhorar o controle sobre a fiscalização nas fronteiras e facilita o trânsito entre os territórios, criando um banco de dados unificado na região.

O que muda na placa e como ela funciona?

Assim como as antigas, a placa Mercosul funciona por meio de códigos: alfanumérico e cromático. A primeira grande mudança é no padrão alfanumérico. Em vez de três letras seguidas de quatro números, houve uma inversão, ficando então quatro letras e três números.

Essa alteração amplia a quantidade de combinações possíveis. Se antes o código usado permitia 175 milhões, o novo possibilita 450 milhões de combinações diferentes.

Itens de segurança foram adotados nas novas placas do Mercosul, como uma faixa holográfica, um QR code que viabiliza a leitura dos dados do veículo e um padrão de marca d’água do Mercosul.

Em termos estéticos, a placa se parece com a usada na União Europeia. O fundo é branco com uma faixa azul no topo. O que muda entre os diversos tipos de placas são as cores das letras e números:

  • preto para veículo comum;
  • cinza para veículo de coleção;
  • verde para veículo em teste;
  • azul para veículo oficial;
  • vermelho para veículo de uso comercial ou de aprendizagem;
  • dourado para veículo consular ou diplomático.

Qual é a função da placa Mercosul?

Toda essa transformação e o uso da tecnologia pretendem aprimorar o patrulhamento e fiscalização nas fronteiras entre os países e evitar fraudes em emplacamentos e ainda podem ajudar na roteirização de transporte, já que por meio do QR Code é possível acessar o local onde a placa foi produzida, o veículo emplacado com ela, entre outras informações importantes.

Com o banco de dados unificado entre os países, a informação de um veículo e motorista no Brasil pode ser vista rapidamente na Argentina, por exemplo. E o contrário também, claro.

Tal controle do emplacamento reduz o risco de fraudes e contribui com o gerenciamento de risco em transportes, pois agiliza os processos necessários em caso de roubo de veículo ou infração por parte dos motoristas, que são resolvidos de forma mais ágil.

Quando a placa entrou em vigor?

A placa Mercosul começou a entrar em vigor nos últimos anos, mas antes já era usada em alguns estados. Depois de muitos adiamentos e discussões em janeiro de 2020, ela passou a ser obrigatória em todo o território nacional, porém, não para todos os veículos.

Quem é obrigado a usar?

A placa tornou-se obrigatória para o primeiro emplacamento de todos os veículos novos. Além disso, aqueles que forem transferidos de estado ou município terão de aderir a esse novo modelo de placa. Os furtados ou que sofram danos graves de leitura da placa também precisam fazer tal mudança.

Junto à sinalização do transporte de cargas, esse emplacamento é um grande aliado na gestão de uma frota. Mesmo não sendo obrigatória a troca da placa para todos os veículos, adotá-la poderá trazer muitas vantagens em termos de segurança, especialmente para quem já faz percursos internacionais ou está pensando em expandir sua atuação.

Para mais informações sobre placa Mercosul e outras dicas valiosas acerca de transporte de cargas, assine nossa newsletter e receba mais conteúdos no seu e-mail.

Posts relacionados

Deixe um comentário