Qual a diferença entre rastreamento e telemetria veicular? Entenda

Rastreamento e telemetria veicular
4 minutos para ler

A redução de custos é uma das principais metas almejadas pelo gestor de frotas. Para atingir esse objetivo, o profissional deverá se manter atualizado sobre as melhores soluções no mercado. Algumas delas são o rastreamento e telemetria veicular.

Você conhece as diferenças entre essas alternativas? Caso não, tudo bem! Afinal, grande parcela do segmento logístico desconhece as vantagens específicas desses serviços, escolhendo soluções incompatíveis com suas empresas. Descubra mais sobre o tema acompanhando este artigo!

O que é rastreamento e telemetria veicular?

Essas duas soluções costumam ser confundidas porque focam em um objetivo comum: o monitoramento das unidades da frota. Apesar disso, existem diferenças nos procedimentos de leitura que distanciam essas alternativas.

A começar pelo rastreamento veicular, que tem como propósito acompanhar a localização das unidades em tempo real. O rastreamento é realizado por um pequeno dispositivo, instalado em uma posição estratégica do veículo.

Esse aparelho estará em constante funcionamento, identificando a latitude e longitude da unidade para, então, transmitir essas informações ao sistema de monitoramento. No geral, os rastreadores serão equipados com GPS (Sistema de Posicionamento Global) ou radiofrequência.

Agora, vamos à telemetria veicular! Logo de início, frisamos que essa é uma solução mais completa. Isso porque além de monitorar as mesmas informações que um simples rastreador, a telemetria garante o acompanhamento da performance e dinâmica da condução.

Entre as informações extras, destacamos estatísticas sobre:

  • o desempenho, lendo a rotação, temperatura do motor e pressurização dos pneus, identificando possíveis falhas técnicas;
  • os períodos, cronometrando condução, frenagem, embreagem e ociosidade;
  • a velocidade, identificando média, atual, por trecho e afins.

Por conta de sua complexidade, um sistema de telemetria tende a ser mais numeroso na quantidade de sensores e, por consequência, mais caro de implementar. Apesar disso, o envio de todas essas informações segue a confiabilidade das tecnologias presentes nos rastreadores, contando com antenas de GPS e radiofrequência.

Quais as vantagens específicas dessas soluções?

Chega o momento em que devemos listar os pontos altos de cada alternativa. Para complementar a sua decisão, também observamos para que tipo de operação essas soluções seriam mais adequadas. Veja!

Rastreamento veicular

Como vantagens, destacamos o acompanhamento da localização em tempo real, o baixo custo de implementação e a melhoria na segurança da operação. O rastreador é a alternativa ideal para as frotas com orçamentos modestos, mas que ainda precisam garantir a segurança de suas cargas e funcionários.

Telemetria veicular

Entre os prós, listamos as mesmas funções dos rastreadores, além de um monitoramento complexo de várias estatísticas de condução, o aumento da segurança na operação e mais certeza nas decisões do gestor.

A telemetria é adequada para as empresas que tenham um capital mais largo para esse investimento. Sobretudo, essa é a melhor alternativa para a capacitação de novos motoristas, abastecendo o gestor com informações fundamentais na adequação da pilotagem desses funcionários.

Salientamos que ambas alternativas são fundamentais. Afinal, estando nas mãos de um gestor competente, todas essas informações serão revertidas em reduções nas despesas com combustível e nas manutenções, além de mais segurança.

Você gostou deste artigo apresentando as vantagens de rastreamento e telemetria veicular? Então aproveite o seu interesse no tema e leia o nosso artigo sobre a Automatização de Processos no Transporte, conhecendo os benefícios dessa iniciativa!

Você também pode gostar

Deixe um comentário