Veja 5 formas de reduzir custos da frota de caminhões

reduzir custos da frota
4 minutos para ler

A economia é um alvo cotidiano para o gestor logístico. Obviamente, esse profissional ainda deve prezar pela qualidade e eficiência dos serviços, mas sempre priorizando a eficácia financeira da operação, evitando desperdícios e equívocos. Por conta disso, elaboramos este post em que listamos as melhores maneiras para reduzir custos da frota.

Para que não restem dúvidas sobre o tema, detalhamos o conteúdo em duas seções principais, abordando a importância dessa prática para depois apresentar os métodos aplicáveis na sua gestão. Acompanhe!

A importância da redução de custos na gestão de frotas

Sempre que falamos do caixa operacional de uma frota, não há como fugir de uma verdade: os custos são os maiores “drenos” do faturamento final! Não existem impostos ou despesas recorrentes que, ao fechar do mês, tenham consumido tanto dinheiro da receita bruta. O que, até certo ponto, é algo natural.

Como o próprio nome sugere, os custos operacionais são aqueles fundamentais para o funcionamento do negócio. Sem eles, a sua frota não poderia exercer a atividade-fim. Mas isso não significa que o gestor deva simplesmente aceitar esse fator como uma fatalidade certeira. Entenda mais abaixo!

As 5 formas de reduzir custos da sua frota

Ainda que não seja possível eliminá-los por completo, é o papel do gestor encontrar maneiras de reduzir esses valores. No fim das contas, a melhor recompensa que se pode colher em função disso é uma margem de lucro maior, permitindo novos investimentos na frota e, por consequência, o crescimento do negócio. Agora, descubra como isso é possível!

1. Controle de custos

Basicamente, a tarefa principal de qualquer gestão. Nesse ponto, o líder poderá investir em soluções automatizadas para o registro e monitoramento do caixa operacional da frota, além de contar com plataformas especializadas em apenas um custo, como a gestão do abastecimento.

Powered by Rock Convert

Como você já deve saber, o combustível é o principal “ralo” para todo o dinheiro da frota, principalmente com a flutuação dos preços nos últimos meses. Por isso, pode ser interessante investir em uma solução de abastecimento inteligente, que monitora os gastos, as quantidades e as quilometragens, enquanto reduz o consumo, vigia o motorista e dá transparência à operação.

2. Monitoramento da manutenção

No Brasil, a média de idade dos veículos utilizados pelos caminhoneiros é superior a 15 anos — segundo a pesquisa da Confederação Nacional do Transporte (CNT) em 2019. Com isso, é normal concluir que a manutenção seja um vilão silencioso para a produtividade da sua equipe. Sem monitorar o arco de durabilidade dos veículos e desobedecendo ao calendário de revisões programadas, não há como garantir o funcionamento previsível das unidades na frota.

3. Planejamento de rotas

A roteirização é um ponto chave para o sucesso de uma empresa logística. Conhecer e traçar as melhores rotas pode proteger os funcionários de congestionamentos, desgastes mecânicos, furtos, roubos e sequestros. Geralmente, entre os pontos A e B, existem vários caminhos a serem escolhidos, cabendo ao gestor traçar um percurso que equilibre segurança, eficiência e agilidade.

4. Investimento em vigilância embarcada

A ociosidade também é uma inimiga silenciosa da operação, sobretudo porque ela não pode ser vista. Pensando nisso, muitas empresas têm adotado o monitoramento de cabine como uma solução, estimulando o caminhoneiro a obedecer a sua jornada de trabalho e adotar uma postura mais ética.

5. Capacitação dos funcionários

Os motoristas são a “ponta da lança” da sua firma. Nesse contexto, é fundamental tratá-los com o devido respeito, investindo no treinamento desses colaboradores para que eles se tornem ainda mais funcionais em suas atividades. Cursos, seminários e workshops de direção defensiva, medidas de segurança e reação contra sequestros estão entre os temas mais fundamentais para a categoria.

Por último, mas não menos importante, é válido lembrar a importância do foco operacional. Enquanto gestor, você precisa extrair o máximo de produtividade enquanto estiver no comando da frota, sem ocupar as suas horas de trabalho com atividades improdutivas. Afinal de contas, muito do exercício de uma liderança se faz na base do exemplo, com a sua figura servindo como um ponto de referência para os funcionários.

Gostou deste post elencando as melhores maneiras para reduzir custos da frota? Então não perca a chance de continuar antenado nos melhores conteúdos do segmento e assine a nossa newsletter!

Você também pode gostar

Deixe um comentário