Saúde do caminhoneiro: 3 aspectos para ficar de olho

saúde do caminhoneiro
3 minutos para ler

A saúde do caminhoneiro é fundamental. Afinal, de nada adianta manter os veículos em ordem e focar ao máximo na otimização dos processos de transporte se um dos principais elos dessa corrente não está 100%. Quais são as doenças que mais afligem os caminhoneiros? O que fazer? Como evitar?

É para responder essas e outras dúvidas que preparamos este texto. Continue com a gente e veja 3 aspectos que devem ser observados em relação à saúde do caminhoneiro!

1. Os principais problemas de saúde dos caminhoneiros

Inicialmente, é preciso analisar e compreender quais são os principais problemas de saúde que atingem os caminhoneiros. Uma das queixas mais comuns são as dores nas costas, que podem avançar para algo mais grave em muitos casos e afastar o profissional do serviço por um bom tempo.

Hipertensão e doenças cardíacas — normalmente ligadas ao sobrepeso — também são bem comuns. Indisposições, dores musculares e problemas de circulação são outras queixas bem frequentes. Mas, afinal, como impedir que tudo isso aconteça e prejudique tanto o caminhoneiro quanto a empresa?

2. Fatores que mais impactam a saúde do caminhoneiro

O primeiro passo para garantir a saúde do caminhoneiro é identificar os fatores mais impactantes e que costumam ser a causa dos problemas. Dores nas costas, nos músculos e problemas de circulação normalmente são causados por postura incorreta, falta de exercícios e excesso de tempo ao volante.

Aliás, isso também é um fator para doenças cardíacas e hipertensão, bem como o aumento do estresse. Alimentação inadequada e tempo insuficiente de descanso também impactam muito a saúde do caminhoneiro. Muitas vezes, uma bebida ou comida mais forte podem causar uma indisposição que só piora, principalmente se o motorista não descansar.

Além de serem prejudiciais à saúde do caminhoneiro, todos esses fatores podem ser facilitadores para algo ainda mais perigoso: os acidentes. Por isso, é fundamental que se cuide muito bem desses profissionais e que eles tenham as melhores condições possíveis de trabalho.

3. Os cuidados que o caminhoneiro deve ter com a saúde

Identificados os fatores que mais impactam a saúde do caminhoneiro, é hora de evitá-los. Como? Tente não deixar que o profissional passe por situações estressantes, planeje muito bem a viagem de trabalho, garanta que ela seja a mais tranquila possível, cuide da sua alimentação e permita um tempo adequado para descanso.

Além disso, mantenha os veículos em ordem e faça inspeções nos assentos para evitar problemas na coluna. Também é fundamental programar alguns exames preventivos e incentivar a prática de exercícios, inclusive durante as viagens. O perfil dos caminhoneiros brasileiros indica que muitos já passam dos 40 anos, e é preciso ter uma atenção especial com a saúde nessa fase da vida.

Como você viu, cuidar bem da saúde do caminhoneiro é vital para manter esse elo devidamente conectado à empresa, garantindo a máxima sincronia e otimizando o processo de transporte. Crie campanhas que incentivem esses profissionais a se cuidarem e cobre boas práticas. Os resultados serão ótimos, para os negócios e para os profissionais.

Quer aprender outras práticas e trazer mais bem-estar aos caminhoneiros da empresa? Então, assine a nossa newsletter e receba conteúdos como este em seu e-mail!

Você também pode gostar

Deixe um comentário