7 dicas para evitar a síndrome de burnout em funcionários da frota

síndrome de burnout
4 minutos para ler

O trabalho faz parte da nossa vida e que também influencia a saúde de todos. A síndrome de burnout, por exemplo, é um sintoma de como precisamos rever as nossas relações na vida profissional.

Enquanto empregador é muito importante saber identificar quando os funcionários da sua empresa podem estar passando por momentos que vão levá-los ao esgotamento.

Por isso, montamos este artigo para falar especialmente sobre esta síndrome e como evitá-la na sua empresa. Boa leitura!

O que é a síndrome de burnout?

A síndrome de burnout, também conhecida como Síndrome do Esgotamento Profissional, é um tipo de estresse relacionado ao trabalho.

Esse distúrbio surge a partir de condições de trabalho desgastantes, e suas características principais são estresse crônico e tensão emocional, além da sensação de não se sentir realizado no trabalho.

Mas como identificar se os colaboradores estão à beira do burnout?

Como reconhecer os sintomas?

Ficar atento ao comportamento da equipe é imprescindível para diagnosticar e tratar a síndrome. Muitas vezes, a saúde do caminhoneiro está comprometida e ele não sabe.

Observe se alguns desses sintomas estão aparecendo na equipe:

  • ausência no trabalho: muitos colaboradores que estão enfrentando a síndrome de burnout chegam ao ponto de não conseguir trabalhar por causa da estafa, e simplesmente não conseguem sair de casa;
  • irritabilidade: mesmo a pessoa mais simpática e gentil pode apresentar um quadro de irritabilidade quando está próxima de um esgotamento;
  • isolamento: se você notar que alguém da sua equipe está evitando contato com os colegas, almoçando sozinho, evitando os momentos de conversa, fique atento; 
  • lapsos de memória: a síndrome de burnout afeta a pessoa física e psicologicamente, por isso, é comum que o afetado perca a concentração e tenha dificuldade de lembrar-se de coisas como agendamentos de reunião, entregas ou mesmo um telefonema que combinou de fazer.

Se você perceber que alguém na equipe está apresentando mais de um desses sintomas, procure auxílio junto ao departamento de RH para poder ajudar o colaborador a tratar este mal. O seu apoio é essencial para que ele possa superar a síndrome.

Mas o ideal é tomar providências para que não chegue a esse ponto.

Powered by Rock Convert

O que fazer para evitar?

Prevenir a síndrome de burnout é melhor que remediar. Por isso, separamos 7 ações para implementar na empresa e evitar o esgotamento de sua equipe. Confira!

1. Conscientizar os colaboradores sobre o problema

Como dissemos, muitos não sabem que estão passando pela síndrome de burnout, por isso, o primeiro passo é explicar a todos o que é o problema e como cada um pode identificar se está passando por ele.

2. Avaliar as condições de trabalho

Como empregador é importante que você tenha um projeto para analisar constantemente o ambiente e as relações entre os colaboradores. Mas avaliar não é tudo, é preciso planejar para minimizar os problemas que podem levar à estafa.

3. Diminuir os riscos

Implemente um programa de segurança no trabalho para minimizar riscos de saúde dos colaboradores. Ter comprometimento e preocupação com a vida da equipe é uma forma excelente de prevenir a síndrome de burnout.

4. Aprimorar a comunicação interna

Crie processos e espaços para que os colaboradores possam mostrar seus anseios e consigam se comunicar melhor entre si. 

5. Reconhecer os profissionais

Um dos problemas que leva ao burnout é a falta de reconhecimento do trabalho. Por isso, é importante valorizar o trabalho dos colaboradores. Não dê apenas feedbacks negativos, elogie o trabalho de cada um, monte um plano de carreira com o RH. Tudo que ajude o colaborador a se sentir reconhecido.

6. Criar momentos de socialização e de relaxamento

Não espere apenas pela festa de final de ano; implemente na sua empresa um espaço para que os colaboradores possam relaxar e interagir de forma descontraída, seja uma sala de TV ou jogos, ou um espaço para descanso depois do almoço.

7. Incentivá-los a conversar

É preciso criar uma cultura em que o colaborador sinta-se à vontade para expor seus receios e problemas. Incentive as equipes a manterem encontros e conversas.

A síndrome de esgotamento profissional é cada vez mais comum nos dias atuais, mas como você viu, é possível prevenir esse mal com medidas simples, mas muito eficientes.

Outro aspecto que pode ajudar você a entender se a equipe está passando pela síndrome de burnout é o turnover dos funcionários. Se não sabe como a rotatividade é importante na gestão de frotas, temos outro artigo fundamental para você ler aqui.

Você também pode gostar

Deixe um comentário