Vale a pena ter um sistema de abastecimento de combustível próprio?

sistema de abastecimento de combustível próprio
5 minutos para ler

Se você é um leitor de carteirinha do nosso blog, já percebeu como sempre destacamos o papel do gestor de frotas. Por conta disso, elaboramos outro conteúdo administrativo, em que apresentamos os prós e contras de se contar com um sistema de abastecimento de combustível próprio.

De certo modo, essa é uma solução muito interessante para o cotidiano das empresas, agregando velocidade sobre a operação. Mas será que toda essa agilidade vale o investimento? Para responder a essa e outras curiosidades, compilamos três vantagens e três desvantagens sobre o tema, auxiliando no seu processo de decisão. Confira!

As vantagens de um sistema de abastecimento de combustível próprio

Em um primeiro momento, devemos especificar o tipo desse sistema, que nada mais é do que um posto de abastecimento dentro do perímetro da empresa. Embora conte com a estrutura de um posto, o local não é considerado um estabelecimento comercial, pois não tem bandeira e serve apenas ao propósito de abastecer os veículos da frota. Agora, veja os benefícios dessa solução!

Qualidade

Com a exclusividade de um posto próprio, você pode ficar tranquilo quanto à qualidade química dos combustíveis abastecidos. Isso é possível porque a própria gestão da frota se torna responsável pela aquisição direta do produto com os fornecedores, cortando intermédios que poderiam adulterar a mistura ao longo da cadeia produtiva.

Com um produto puro e de alta qualidade, a frota passa a perceber melhores médias de consumo, prolongadas junto à extensão da vida útil.

Controle

Tudo bem que existem várias maneiras de monitorar o consumo e os abastecimentos das suas unidades, mas contar com um posto próprio é a melhor maneira de ter o total controle da cadeia de uso dos combustíveis. Além da elaboração de relatórios, é possível acompanhar o histórico de abastecimentos de uma maneira ainda mais próxima, com a leitura das bombas.

Agilidade

Essa é uma vantagem que surge em função da disponibilidade do posto exclusivo. O sistema fica permanentemente aberto em uma escala 24/7. Isso colabora com a velocidade nas operações de transporte, fazendo com que as unidades saiam do pátio abastecidas e em direção ao ponto final, sem antes parar em um estabelecimento parceiro.

As desvantagens de um sistema de abastecimento de combustível próprio

Entretanto, apesar dos benefícios, a solução não é perfeita. Na maioria das vezes, essa não é uma alternativa rentável para as empresas por conta do tamanho da operação, que precisa ser consideravelmente grande para absorver as desvantagens que listamos abaixo. Veja!

Powered by Rock Convert

Investimento

Estamos falando de um posto de combustível, não é mesmo? Esse é o tipo de estrutura que exige um capital bastante alto para levantar, com a aquisição de materiais, estruturas, equipamentos, contratações e afins. Além disso, pode ser interessante replicar a construção em outras filiais, mas, com isso, se multiplica o investimento por número de unidades construídas.

Manutenção

Como era de se esperar, uma construção complexa e de alta periculosidade exige uma série de procedimentos de manutenção, garantindo sua segurança e regularidade durante o período de atividade. Além disso, aqui podemos incluir os custos operacionais, com o pagamento das despesas necessárias para o funcionamento do posto interno.

Sobrecarga

Digamos que sua frota compõe apenas uma fração de todas as frotas de uma grande empresa. No entanto, a companhia investiu em um sistema próprio apenas na matriz, desconsiderando as outras filiais. Assim, pode haver uma sobrecarga operacional dessa unidade, que precisará receber os veículos das outras sedes para realizar o abastecimento interno.

Também é interessante notar a justificativa que leva as empresas a realizarem esse investimento: a redução de custos no longo prazo. Afinal, os abastecimentos são responsáveis por drenar uma boa fatia do faturamento.

Com aquisições diretas do fornecedor, o custo por litro cai consideravelmente, diluindo os custos necessários para a implementação do sistema. Ainda assim, existe uma solução alternativa, que é mais acessível e agrega muito controle sobre a operação: o cartão abastecimento.

Por fim, ainda existe uma última opção, dedicadas às operações de maior porte: o CTF Indústria. Esse é o produto definitivo para a gestão de toda a cadeia de uso dos combustíveis, entregando o máximo de transparência e economia para a sua atividade.

Aqui, você ainda conta com serviços como o CTF Móvel — que equipa caminhões com reservatórios de combustível, garantindo o abastecimento de máquinas, tratores, guindastes e veículos mineradores com agilidade e eficiência. Para conhecer mais sobre essa solução, confira nossa página especial!

Gostou deste artigo explicando os altos e baixos de um sistema de abastecimento de combustível próprio? Então aproveite seu interesse sobre o tema e conheça as melhores práticas para reduzir o consumo de combustível nas unidades da sua frota!

Você também pode gostar

Deixe um comentário