Os 5 tipos de diesel, seus efeitos no caminhão e como escolher

4 minutos para ler

Conhecer bem os tipos de diesel é fundamental para todo gestor de frotas, afinal, além do preço, existem muitas diferenças entre eles que podem impactar diretamente o desempenho dos veículos. Ou seja, há um combustível ideal para cada automóvel e uso.

Para que você fique por dentro desse assunto, preparamos uma lista com 5 tipos de diesel e suas principais características!

1. Diesel comum ou S-500

O diesel comum ou S-500 é um dos mais utilizados no Brasil, principalmente devido ao custo, que costuma ser bem menor quando comparado a outros. Contudo, isso não quer dizer que ele seja a opção ideal em todos os casos, uma vez que traz alguns problemas.

O que muda entre os tipos de diesel é basicamente a concentração de enxofre em sua composição. No caso do S-500, ela é de 500 mg/kg, enquanto no S-10 é de 10 mg/kg — já vamos falar sobre este. O que isso significa para o motor e o meio ambiente? Além de poluir mais, o S-500 facilita o acúmulo de resíduos no motor, reduzindo sua eficiência.

Além disso, seu índice cetano é menor. Basicamente, quanto menor esse número, pior é a ignição do combustível, ou seja, ele é mais difícil de ser queimado, isso resulta em desperdício e mais consumo. No S-500, tal valor é de 42. Devido às suas características, ele é recomendado apenas para veículos fabricados antes de 2012.

2. S-10

Para veículos construídos após 2012 ou para quem quer um desempenho melhor, é indicado o diesel S-10. Por ter menor concentração de enxofre em sua composição, ele deixa menos resíduos no motor, o que aumenta a sua vida útil. Além disso, seu índice cetano é 48, o que garante melhora na performance e na partida.

Outro detalhe importante é a elevada concentração de hidrogênio no diesel S-10. Esse aspecto faz com que ele tenha uma capacidade maior de eliminar os sedimentos de sujeira que podem se acumular no tanque, reduzindo o risco de problemas em componentes como a bomba de combustível. Apesar de seu custo maior, o melhor desempenho o torna uma boa forma de economizar com diesel.

Powered by Rock Convert

3. S-50

O S-50 foi concorrente do S-500 por um bom tempo. Seu índice cetano era de 46 e ele trazia um bom custo-benefício, além de ser bem mais limpo. Contudo, com o aprimoramento da tecnologia e a preocupação em utilizar combustíveis cada vez mais eficientes e menos nocivos à natureza, ele foi retirado de circulação.

Aos poucos, foi substituído pelo S-10 até que desapareceu completamente das bombas de combustível, principalmente graças às vantagens que o novo tipo proporciona, por um preço bem semelhante após a sua popularização.

4. Extra-aditivado

Assim como na gasolina ou etanol, também existe o diesel aditivado. O princípio é basicamente o mesmo. Esse combustível tem em sua composição aditivos que funcionam como detergentes capazes de limpar e remover as impurezas do motor. Isso quer dizer que a potência aumenta? Na verdade, não.

O que acontece é que, com o tempo de uso do veículo, é comum o acúmulo de resíduos no propulsor, o que reduz o desempenho. Ao aplicar um combustível que evita isso, a potência não se perde de forma tão rápida. Ele custa um pouco mais, mas ajuda na manutenção do óleo para motor diesel e, com um bom controle de combustível, dá para equilibrar o custo-benefício.

5. S-1800

É um dos tipos de diesel mais poluentes do mercado. Com um altíssimo grau de enxofre em sua composição — 1800 mg/kg —, é destinado apenas para mineração, trens e termoelétricas. Sua utilização em veículos que empregam a malha rodoviária é terminantemente proibida no Brasil.

Existem vários tipos de diesel, um deles é o correto para a sua frota. Quer uma dica para economizar e ainda usar o combustível certo? Conheça o CTF Abastecimento, um sistema de gestão que permite a coleta de dados em tempo real, previne fraudes, traz as melhores condições de preço e muito mais! Ele é uma referência em soluções voltadas ao abastecimento de frotas.

Quer saber mais? Então, entre em contato com a equipe da CTF agora mesmo e deixe de jogar dinheiro fora!

Posts relacionados

Deixe um comentário