Transit time: entenda o que é e como reduzi-lo

4 minutos para ler

Transit time é o intervalo necessário para uma remessa ser entregue. Basicamente, trata-se da quantidade de tempo gasto ao mover uma mercadoria entre o ponto de retirada e seu destino. Um conceito simples que tem grande impacto na reputação e no sucesso de uma frota. É um dos KPIs mais importantes da logística, por isso merece sua atenção.

A seguir, você confere tudo sobre o conceito, sua importância para as finanças e a melhor maneira de usá-lo como fator competitivo no mercado. Boa leitura!

O que é transit time e por que ele importa?

O conceito surgiu junto à evolução da logística. Afinal, o mundo e o consumo evoluíram. Tanto que a troca de mercadorias e produtos entre países e continentes já é uma realidade há décadas. O transit time começou a ganhar importância com o aumento de transportadoras dos mais diversos portes mundo afora.

É importante entender se uma entrega será feita em 10 ou 15 dias, pois dependendo do produto isso pode afetar as vendas e, consequentemente, o lucro das empresas — causando grandes prejuízos, em especial quando se trata de alimentos perecíveis.

Pesquisas mostram que a confiabilidade no transit time de uma transportadora é a variável mais importante de influência na decisão final de escolha do cliente. Além disso, quando o tempo de trânsito é confiável e menor que a concorrência, a tendência é os clientes se tornarem fiéis e terem mais segurança para fazer pedidos maiores e com frequência.

Para conseguir aumentar o número de clientes, é importante entender como reduzir o transit time sem comprometer a qualidade da entrega. É sobre isso que falaremos a seguir.

Como reduzir o transit time?

Por meio de cinco passos você pode reduzir o transit time na sua empresa em pouco tempo.

Entenda o transit time da empresa

Reúna-se com o time de logística e entenda o tempo de entrega atual. Faça um levantamento por região, tipo de carga, cliente, entre outros fatores. Quanto mais dados melhor. Ao reunir essas informações, analise como o tempo é gasto na operação para descobrir em que ponto é possível otimizar.

Planeje e defina uma estratégia

Depois de entender como a operação está funcionando, analise o que pode e precisa ser mudado. Por exemplo, o controle de veículos possibilita a redução do transit time. Portanto, defina tudo que deve ser mudado e determine quando e como isso será feito.

Treine todos os colaboradores

As mudanças na operação só vão trazer melhorias com o comprometimento de todos. Por isso, crie encontros a fim de explicar a importância do tempo de entrega, apresentar o planejamento e oferecer o treinamento necessário para as atividades. Se você pretende adotar um novo sistema de controle de veículos, é fundamental garantir que todos aprendam a usá-lo.

Considere o perfil da região de entrega

Cada local tem uma demanda. Algumas regiões possuem estradas com muito pedágios, outras têm uma janela de tempo de entrega muito curta. Considerar essas questões é primordial para o transit time. A roteirização do transporte é uma ferramenta importante para entender como cada região funciona e ajudar no ajuste de trajeto, horário de saída etc.

Implemente o vale-pedágio

O tempo gasto em pedágios interfere diretamente no transit time. Por isso, o vale-pedágio é um grande aliado na tarefa de reduzir o tempo de trânsito. Com ele é possível adiantar o pagamento do pedágio ao caminhoneiro, controlando os gastos e reduzindo perdas com arredondamentos e trocos, além de garantir mais segurança na operação, pois evita o uso de dinheiro em espécie.

O empenho em reduzir o tempo das entregas deve ser de todos, desde o departamento financeiro até o caminhoneiro. Quanto mais a empresa entender a importância desse fator, mais ela vai prosperar.

Ficou com alguma dúvida sobre o transit time? Deixe um comentário abaixo que teremos muito prazer em ajudar você.

Posts relacionados