Gestão de frota

Veja o que é CTe e para que serve?

novembro 6, 2018
Tempo de leitura 3 min

O aumento da produtividade e confiança dos procedimentos de uma empresa são funções inerentes a qualquer gestor dedicado. Afinal de contas, a saúde de um empreendimento está diretamente relacionada à atualização de seus gestores, que precisam manter-se por dentro das técnicas e dos documentos gerenciais, visando resultados melhores.

Portanto, dedicamos este conteúdo a explicar tudo o que você precisa conhecer sobre CTe. Acompanhe!

O que é Conhecimento de Transporte Eletrônico (CTe)?

O CTe é um documento adequado à comprovação fiscal de todas as atividades relacionadas ao frete. Possuindo caráter digital, sua emissão ocorre apenas sob o formato XML. Além disso, a segurança jurídica do CTe é atestada pelo certificado digital do cliente, utilizado para assinar o documento de maneira eletrônica.

Com isso, minimizam-se as possibilidades de falsificação fiscal, garantindo mais confiabilidade nas transações logísticas das empresas. Em tempo, o CTe representa uma verdadeira evolução no processo documental do frete, pois substituí inúmeros documentos ao mesmo tempo em que aumenta a segurança e agilidade dos procedimentos de verificação.

Quais os documentos substituídos pelo CTe?

Uma enorme vantagem advinda desse documento está na substituição de inúmeros outros, geralmente específicos para cada modalidade de transporte. A exemplo, saiba que o CTe pode ser emitido para qualquer operação logística, seja por meio de transporte aéreo, aquaviário, dutoviário, ferroviário ou rodoviário.

Assim, esse documento possui uma utilidade permanente às empresas, que não precisarão se adequar às novas emissões fiscais, conforme expandem suas tecnologias logísticas, sendo portanto, o documento fiscal adequado para todas as transportadoras, das pequeninas às multinacionais.

Agora, confira os documentos que o CTe substitui:

  • Conhecimento Aéreo — m. 10;
  • Conhecimento de Transporte Ferroviário de Cargas — m. 11;
  • Conhecimento de Transporte Rodoviário de Cargas — m. 8 e 9;
  • Nota Fiscal de Serviço de Transporte — m. 7;
  • Nota Fiscal de Serviço de Transporte Ferroviário de Cargas — m. 27.

Perceba que todos os documentos externos à lista acima não são substituídos, exigindo que a sua empresa continue os emitindo, adequadamente. No entanto, precisamos concordar que ele agiliza e contempla a grossa maioria da operação logística no país, substituindo 6 modelos documentais por apenas um.

Quais a vantagens propostas pelo CTe?

Além da unificação do teor fiscal de inúmeros documentos em um, ele ainda garante outros benefícios às empresas. Abaixo, compilamos mais algumas vantagens propostas pelo Conhecimento de Transporte Eletrônico. Confira!

Agilidade contábil

O CTe é emitido de maneira autônoma, por meio de softwares de GED — Gerenciamento Eletrônico de Documentos. Com isso, o profissional contábil ganha tempo útil devido à emissão imediata do documento.

Agilidade fiscal

Devido ao alto teor de segurança envolto na emissão do CTe, o tempo de fiscalização do documento é quase instantâneo, reduzindo drasticamente o período em que os caminhões ficam imobilizados nos postos de fiscalização.

Confiabilidade escriturária

O CTe não pode ser emitido com falhas de digitação, pois obstrui a emissão do documento que contar com erros.

Redução de custos

A um longo prazo, a emissão de menos documentos, com finalidades consolidadas em apenas um CTe, acabará representando um sutil corte de gastos, diminuindo-se os custos com a impressão e armazenamento desses documentos recorrentes.

No fim das contas, o CTe compila inúmeros benefícios ao cotidiano de qualquer empresa, interferindo diretamente tanto no setor logístico, quanto contábil. De fato, uma solução fisco-burocrática que veio para facilitar o cotidiano dos empreendedores, e não o contrário.

E aí, você curtiu este conteúdo explicando o CTe? Gostaria de receber mais conteúdos informativos como este, diretamente na caixa de entrada do seu e-mail? Então, não perca tempo e aproveite a visita no blog para assinar a nossa newsletter!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário